• Marco Antonio Silva Jorge

Por que e como medir a performance dos Chatbots no seu marketing político e na campanha eleitoral

Atualizado: Jul 19


Os chatbots tomaram a indústria de atendimento ao cliente de surpresa. De fato, especialistas preveem que 90% das comunicações de clientes nos bancos serão automatizadas até 2022. Consumidores gostam de chatbots; mais de 50% dos usuários de internet estão satisfeitos com eles e 60% dos millennials os usam regularmente para comprar produtos básicos online.



No entanto, outros relatórios contam uma história diferente. Por exemplo, uma pesquisa recente realizada pela NewVoiceMedia mostra que 46% dos consumidores sentem que os chatbots são usados para evitar que eles cheguem a uma pessoa viva. E quase 43% dos consumidores dizem que preferem lidar com um assistente humano em vez de um chatbot.


Qual é a lição? Ao usar chatbots, você precisa medir sua eficácia. Umas dessas questões: como os clientes pensam sobre o seu chatbot? Eles estão satisfeitos com as respostas que recebem? Eles estão usando esta ferramenta de forma eficaz? O chatbot tem um impacto positivo nas compras repetidas?


Ter os principais indicadores de desempenho certos no local ajudará você a obter a resposta para essas perguntas.


Medir a eficácia do seu chatbot é indispensável para acompanhar os resultados do uso dele, identificar quaisquer frustrações e melhorar continuamente seu desempenho.




Cinco KPIs para rastrear e analisar para determinar o desempenho do seu chatbot


1. Taxa de ativação


Antes de medir o desempenho geral do seu chatbot, você precisa primeiro ter certeza de que as pessoas estão usando-o. A taxa de aceitação ajuda a determinar com precisão até que ponto a opção chatbot está sendo selecionada pelos clientes.


Este KPI incorpora múltiplas métricas, como o número total de usuários, o número de clientes que abrem uma mensagem enviada por um chatbot e o número de clientes que se envolveram com o chatbot enviando uma mensagem.


Usando a taxa de ativação, olhe para usuários novos, ativos e engajados separadamente em uma base mensal .


Comparando esses conjuntos de dados mensais, você poderá determinar o valor do seu investimento e, se necessário, encontrar melhores maneiras de usar a tecnologia chatbot de forma mais envolvente.


2. Usuários voluntários


Analisar o número de clientes que interagem com um chatbot por conta própria, sem esperar que o chatbot inicie uma conversa, pode ajudá-lo a descobrir as preferências dos clientes. Isso mostra o sucesso de seus esforços de branding e marketing.


Os usuários voluntários são cruciais; Eles são o que você quer. Estes são clientes que vêm ao seu site porque ouviram falar do seu chatbot e veem seu valor. Esses clientes estão chegando com um propósito real e estão mais engajados.


3. Taxa de retenção


Estabelecer que seus clientes continuam a usar seus canais automatizados mostra que eles encontram valor na interação automatizada.


Uma taxa de retenção mostra o número de clientes que revisitam seu chatbot dentro de um determinado cronograma. Este KPI vai ajudá-lo a determine se o seu investimento existente in tecnologia chatbot é sustentável. Também ajudará você a ver se você deve ajustar certos aspectos da tecnologia ou refinar para melhorar a experiência do cliente.


Embora várias visitas de retorno ao seu chatbot possam sugerir que o problema de um cliente não foi resolvido, isso também pode significar que seus clientes preferem usar este canal para outros.


Analisando sentimentos e processamento de linguagem natural como o tom de voz, você pode estabelecer por que os clientes estão voltando. Além disso, essas tecnologias de IA podem ajudá-lo a minimizar as áreas de atrito e a frustração do cliente que acompanha.



4. Satisfação do cliente


Qualquer marca que use chatbots de atendimento ao cliente deve medir o impacto dessa tecnologia na satisfação do cliente. A natureza de autoatendimento da tecnologia de mensagens significa que seu centro de suporte limitou ou não teve acesso à experiência do usuário final. Nem sempre está claro o que o cliente pensa ou sente sobre sua interação com chatbot; isso torna obrigatória a avaliação da satisfação do cliente.


Você pode conseguir isso rastreando erros de chatbot e gatilhos de confusão. Isso mostrará problemas com a experiência do chatbot – ao lado de métricas como o Net Promoter Score (NPS), que é uma métrica de fidelidade que mede a possibilidade de seus clientes recomendarem sua marca para outros. Normalmente, quanto maior a pontuação de satisfação do cliente resultante de uma experiência de chatbot, maior será o seu NPS.


Além disso, veja as tendências comuns entre as reclamações dos clientes registradas pelo seu chatbot. E se uma pergunta está sendo feita com frequência, tome nota e concentre-se em resolver sua causa raiz.


5. Tempo de resposta


Cerca de 51% dos consumidores esperam que um chatbot ofereça respostas instantâneas às suas perguntas ou solicitações. Assim, a métrica final para o desempenho do chatbot é o tempo de resposta.


Um bom chatbot deve processar consultas rapidamente e fornecer respostas instantâneas. No entanto, uma resposta instantânea não significa nada para os clientes se estiver incorreta e não resolver totalmente seus problemas.


Seu objetivo deve ser aproveitar todas as ferramentas e tecnologias do seu arsenal para oferecer uma ótima experiência de atendimento ao cliente.


Embora o desejo de implementar chatbots na jornada do cliente seja inegável, sua implementação não deve ser o fim se você estiver procurando oferecer um excelente atendimento ao cliente. Escolher os KPIs certos para acompanhar o desempenho do chatbot e tomar resultados acionáveis quando aplicável, são passos cruciais para a melhoria e inovação contínuas.



Continue acompanhando o último artigo para saber como os chatbots no marketing político podem mudar completamente sua estratégia para o projeto político on-line e campanha eleitoral.



(Tenha mais informações no Guia COMPLETO de Campanha Política e Marketing Eleitoral Digital para Candidato(a) a Deputado(a) Estadual - Federal <---- CLIQUE AQUI MESMO PARA RECEBER O SEU

https://hotmart.com/product/guia-campanha-politica-e-marketing-eleitoral-digital

ou copie e cole o link no seu navegador: https://hotmart.com/product/guia-campanha-politica-e-marketing-eleitoral-digital



Temos alguns outros guias, produtos digitais e cursos que podem ajudá-lo com o marketing digital para seu projeto político, causa, ou negócio. Conheça todos os nossos produtos: https://space.hotmart.com/interidade-producao-mentoria-consultoria-marketing-digital-politico-eleitoral-cursos-on-line-ead

Nossos cursos e produtos digitais voltados para Adultos 50 mais, Home-office e Marketing Político:

https://www.interidade-cursos-on-line.com.br/produtos-digitais-guias-para-adultos-50-mais

https://www.interidade-cursos-on-line.com.br/produtos-digitais-guias-para-home-office-negocio-trabalho-em-casa

https://www.interidade-cursos-on-line.com.br/produtos-digitais-guias-de-marketing-politico

Também temos uma parceria com a Universidade Estácio de Sá e proporcionamos bolsas de estudos de até 60% para praticamente todos os cursos de graduação e pós graduação: https://www.interidade-cursos-on-line.com.br/faculdade-e-pos-graduacao-ead

15 visualizações
 
Interidade Cursos Online de Marketing Político, Home Office e Negócio © 2021 by Marco Antonio Silva Jorge is licensed under CC BY-NC-ND 4.0

Interidade Cursos Online e Marketing Político, Home Office e Negócio by Marco Antonio Silva Jorge is licensed under CC BY-NC-ND 4.0